Como aumentar a libido [conheça as dicas aqui]

O nome que se dá ao desejo sexual é libido, ele faz parte do nosso instinto e pode ser muito influenciado por muitos fatores, podendo ser aumentado ou diminuído em algumas pessoas, por questão físicas ou emocionais.

Nos homens, o hormônio que controla a libido é a testosterona e nas mulheres é o estrogênio é exatamente por isso que é muito normal em determinados dias do mês a mulher ter menos ou mais interesse sexual. Geralmente essa libido fica aumentada nos dias que as mulheres estão em período fértil.

O estresse, a ansiedade, problemas nos relacionamentos ou até mesmo o uso de medicamentos podem causar a falta de libido.  É importante estudar a sua falta de libido para saber o que pode ser feito para o seu desejo sexual aumentar.

Como aumentar a libido

É importante consultar um especialista para saber a real causa da sua falta de libido e dessa forma é possível fazer o tratamento mais indicado. No caso de baixa libido devido a medicamentos, o médico pode indicar a troca do medicamento, alterar a dose ou retirar totalmente o uso do mesmo. Quando o problema for por causa de diminuição ou alteração dos hormônios, é indicado uma terapia para a reposição hormonal.

Quando o problema estiver relacionado a baixa testosterona ou no caso da impotência sexual, o ideal é aumentar o consumo de alguns alimentos que ajudam na circulação sanguínea, como por exemplo a semente de chia e o atum que favorecem a excitação.

Quando a falta da libido for por motivos emocionais, problemas no relacionamento ou algum trauma, o ideal é buscar um psicanalista, para que esses problemas emocionais sejam solucionados da melhor forma e dessa forma seu desejo sexual volte.

Dicas para aumentar a libido

Praticar exercícios fiscos pode melhorar muito a sua disposição e auto estima, melhorando também a irrigação dos genitais e a lubrificação. Durante a realização dos exercícios, o corpo libera os hormônios, noradrenalina, endorfina e adrenalina que promovem o prazer e bem estar.

Realizar os exercícios de Kegel pois esses exercícios relaxam os músculos pélvicos que estão localizados no interior da vagina, aumentando a quantidade do sangue, melhorando os músculos, deixando o colo do útero mais alto e alongando o canal vaginal.

Comer alimentos com pimenta, gengibre, açafrão e o ginseng que ajudam na produção dos hormônios e ainda melhoram a circulação sanguínea, o que favorece o contato íntimo.  Esses alimentos podem ser consumidos todos os dias para que os efeitos deem resultados.

Aumentar a lubrificação vaginal é uma dica importante, colocar um pouco de lubrificando a base de água ajuda antes e depois da relação íntima, pois dessa forma diminui o atrito pele a pele o que pode acabar incomodando.

Tomar sol em horários propícios também pode ajudar a aumentar a libido. No início da manhã e no final da tarde, depois das 16h, o corpo absorve melhor a vitamina D, o que fortalece nossos ossos. Fora isso ela também garante benefícios para a mulher pois essa vitamina aumenta os hormônios, melhorando o contato íntimo.

Dedique mais tempo ao seu parceiro, a maioria das mulheres tem mais interesse em ter relações sexuais quando se sentem satisfeitas no seu relacionamento e quando se sentem felizes. Passar um tempo com seu parceiro, passear, assistir filme, ajuda a mulher se sentir valorizada, amada e mais disposta para ter relações.

Conhecer o próprio corpo, praticar a masturbação e identificar o clitóris é muito importante para a estimulação e dessa forma é mais fácil de chegar até o orgasmo. É importante que a mulher esteja realmente interessada em ter a relação para que a libido aumente e que seu corpo fique apto para o contato íntimo.

Dormir bem também é essencial para aumentar a sua libido pois manter noites de sono adequadas proporcionam qualidade de vida e muitos benefícios para a saúde. A quantidade de horas dormidas está ligada ao desejo sexual.

como aumentar a libido

Principais causas da falta da libido

A libido pode ser diminuía devido a uma serie de consequências e alterações dos níveis de hormônio que fazem parte de todo o controle do desejo sexual, essas alterações podem ser temporárias ou duradouras. Vamos falar sobre algumas dessas causas que diminuem a libido.

As alterações emocionais como a depressão, ansiedade e estresse são muito capazes de interferir diretamente na disposição e no humor, e podendo também causar a diminuição ou falta da libido.

Outro fator que pode causar isso são os traumas emocionais que podem estar relacionados a relação sexual e que também é uma das causas da diminuição da libido.

A impotência sexual também é uma dificuldade que os homens encontram e podem diminuir a libido, pois não conseguir manter a ereção acaba diminuindo o desejo sexual e causando uma grande frustação.

Outro ponto que é muito possível que aconteça a diminuição da libido são os problemas encontrados no relacionamento, esses problemas causam tensão entre o casal e que a atração diminua, acarretando em diminuir também a libido.

Usar medicamentos, como o uso de ansiolíticos, pílulas anticoncepcionais ou antidepressivos podem provocar também a diminuição da libido, pois esses medicamentos são capazes de alterar os níveis hormonais do corpo e interferir diretamente no sistema nervoso, o que causa a diminuição do desejo sexual.

Nas mulheres, a menopausa também causa grande efeito no organismo, desbalanceado e alterando os hormônios sexuais, o que acaba diminuindo a libido e causando também outros tipos de sintoma na mulher, como suor noturno, onde fortes de calor e cansaço frequente.

No homem a diminuição da testosterona que é o hormônio ligado diretamente ao desejo sexual pode acarretar na falta de libido e afetar também a produção dos espermatozoides.

como aumentar a libido

Sentir dor durante o ato sexual ou algum tipo de desconforto pode causar no momento de prazer e diminuir praticamente toda a libido. Na mulher, essa falta de libido causa muita dificuldade em ficar excitada e de atingir o orgasmo, que acaba dificultando a lubrificação da vagina e o contato íntimo, isso pode causar dor durante a relação.